Wedding Post PARTE I – Tudo o que você precisa saber sobre casamento e ninguém contou!

Desde que fundei meu blog prometo um post sobre casamento aqui, agora já sei que terei que dividir em partes. Obviamente não tenho intenção ALGUMA de focar no assunto, até porque eu não sou nenhuma expert no assunto (pelo contrário!) e conheço blogs e sites que dão conta do recado muito bem (All by Ju, Constance Zahn e Yes Wedding são alguns deles) mas acho que essa é uma experiência que deve ser dividida inclusive COM OS MENINOS. Por isso esse post (e os que seguirão). Não dá pra negar: casamento é uma máfia. Uma máfia perigosa E encantadora. Só de falar que vai casar, já paga. Eu e meu noivo não somos milionários, longe disso. Somos da turma mais popular ultimamente: a turma das famílias normais. Que significa: turma das familias que não são miseráveis, nem pobres, mas que não cogitam gastar 100 mil, 500 mil, ou 1 milhão num casamento apesar de serem pessoas providas de muito bom gosto. OPA! Daí complica! Como fazer um casamento bacana, sem gastar rios de dinheiro? Como fazer um casamento sem colunas gregas e cadeiras de plástico cobertas com uma capa? A começar acho que TUDO no processo do casamento deve seguir o estilo dos noivos. Não só o estilo da personalidade, como também o estilo de vida. Não adianta você sonhar muito alto, e transformar o sonho em pesadelo assim como não adianta você nivelar por baixo e não curtir nada. O fato é que tanto seres humanos como casamentos, são adaptáveis.

1. A Decisão de Casar

É o primeiro passo, e o mais importante, obviamente. Conheço pessoas que casaram porque estavam numa “época” onde todos estavam casando, pessoas que casam porque querem dar uma festa e até mesmo pessoas que não sabem porque estão casando. Para mim, a ideia do “se não der certo, separa” não funciona. É válida, claro, uma vez que as pessoas tem esse direito, mas para casar pensando assim é melhor nem casar! Quanto ao pedido, alguns pedem, outros conversam e resolvem, e no fim, se a vontade for verdadeira não importa se você está num castelo em Paris, num restaurantezinho em São Paulo, ou no Revellion da Praia da Ferrugem, bebendo vodka com suco de manga e uma canga com a bandeira do Brasil fazendo as vezes de um turbante pra proteger o cabelo da chuva, o pedido é sempre especial!

O que você vai ouvir: “Quer casar comigo?” é uma possibilidade…

O que você vai ver: As alianças, oras!

O que você vai fazer: Além de curtir o momento, contar para os familiares é a coisa mais importante.

2. O Começo de Tudo

Imagino que nessa situação você não dorme em dois períodos: no começo, antes de começar a organizar, e no final próximo a data do grande dia. Para esse momento, tenho 2 dicas: tempo e calma. Quero dizer: tenha, ao menos 1 ano para conseguir organizar tudo, e não surte. Mulher principalmente tem mania de surtar e se atropelar. Já sai contando pra todo mundo (claro, isso é normal!), convidando padrinho, convidando pessoas que não vê há tempos… Calma! Por que ao menos 1 ano? Porque além de ter tempo de pesquisar TUDO você também tem mais tempo de pagar as parcelas (hahaha), uma vez que a maioria das coisas deve estar quitada até a data do casamento. Então vamos lá, o primeiro passo, como já disse, é definir o estilo e as vontades de vocês, e ver o que é possível fazer. Já aviso, nesse começo, onde vale pesquisar TUDO é preciso ter calma. Te oferecem tantas coisas bonitas, as possibilidades são infinitas, você pesquisa na internet e vê 2837298 blogs de noivas neuróticas dizendo o que fazer, o que não fazer, você vê fotos de casamentos MARAVILHOSOS, vestidos incríveis, recebe emails e ligações de todo tipo de fornecedor, chegaram até a me oferecer um serviço chamado “CASAMENTO SEGURO” (Isso mesmo! Você assegura seu casamento, e caso ele seja adiado ou cancelado eles devolvem seu dinheiro!!). Nesse período é muuuuito fácil de perder e sair do seu foco e das suas possibilidades. Se bobear, tem gente que desiste! No meio desse bombardeio você acaba achando que só existe uma possibilidade: gastar, e gastar muito. CALMA novamente.

O que você vai ouvir: Tudo! É um turbilhão de informações: pessoas espantadas, pessoas perguntando se a noiva está grávida, pessoas empolgadas dando parabéns e desejando felicidades, pessoas (normalmente os vendedores dos espaços e tal) dizendo que é o dia mais feliz da sua vida, que gastar dinheiro nisso é um investimento necessário e obrigatório e principalmente: PESSOAS TORCENDO CONTRA. Meu noivo e eu ouvimos TANTO, e de TODOS os lados que éramos loucos, que deveríamos usar esse dinheiro para fazer outra coisa, que deveríamos fazer uma viagem, que é um absurdo gente passando fome no mundo e a gente gastando dinheiro com casamento e bla bla bla… O fato é: como disse, cada um tem um estilo e uma vontade. Na MINHA concepção, teremos toda a vida para viajar, somos festeiros, adoramos nossos amigos, e queremos ter essa lembrança. Ah, o fato das pessoas dizerem que fariam diferente nunca me incomodou, pelo contrário. O que me irritava eram algumas pessoas que discordam e falam nisso num tom tipo “nossa como vocês são idiotas”.

O que você vai ver: fotos e histórias de casamentos maravilhosos, chiquérrimos, completíssimos.

O que você vai fazer: Começar a pesquisar TUDO que puder. Tudo mesmo. Até bem casados e doces. Assim você tem uma ideia geral de quanto vai gastar e consegue controlar melhor seu orçamento. Nesse momento vale sonhar alto pra depois colocar o pé no chão e adaptar seu sonho. *Eu estou falando tudo no plural (como se fosse só para a noiva) mas digo: os noivos são SUPER importantes em todo processo, afinal eles fazem parte oras! Cheguei a ouvir uma frase ótima, que faz muito sentido até para explicar porque tantos casamentos acabam logo após a lua de mel: alguns noivos são tão relapsos que as noivas inventam toda essa moda e todos esses adornos pra ver se conseguem chamar a atenção do noivo de alguma forma. Algumas noivas em dado momento nem sabem mais o que estão contratando, maaas estão contratando!

3. Durante o processo

Uma vez definido o estilo do seu casamento, você entra num processo que parece não ter fim. A começar você VIRA um casamento. As pessoas te encontram na rua e perguntam: “e o casamento?”. É preciso ter paciência. Com tudo! Com fornecedor que vai dar rolo, com contrato que veio errado, com o convite que não te agradou, com a grafica do convite que agradou, enfim… E parcelas. Parceeeelas e mais parcelas. Ao mesmo tempo é emocionante. Convidar os padrinhos, experimentar o vestido, e imaginar como será o grande dia! Agora é a hora da adaptação e você acaba descobrindo muitas coisas desnecessárias: quem disse que no seu casamento TEM que ter Havaianas? É bacana, ok, um conforto a mais, mas é uma mania que vem de uns 6 anos pra cá, e antes, como faziam? A nêga que compre um sapato mais confortável, ou até que leve a sandalinha dela, mas você não é obrigada a dar chinelos. Adornos de festa então, nem pensar. Anteninhas, pluminhas, óculos gigantes eram legais há anos atrás, agora, já não fazem mais sentido. E os bem casados? Quem disse que é OK sua tia avó pegar 6? Não é!!!!! E lugar de escola de samba é na passarela, não no seu casamento! Você não precisa convidar toda sua “firma”, seus pais não precisam convidar a prima da tia avó. O mais importante nesse momento é administrar boa comida, com boa bebida e boa música. Você não precisa, por exemplo, gastar horrores com convite (tem alguns enormes, com papéis especiais e tal) sendo que ninguém nem vai reparar o seu papel “super especial” e não vai hesitar em anotar um número de telefone às pressas quando precisar. Esses são apenas alguns exemplos de coisas que dá pra adaptar e gastar menos. Você também terá que correr a papelada, o que envolve uma longa e chata burocracia, além de te levar a um Curso de Noivos onde vocês já começam a treinar a paciência uma vez que precisarão dela quando estiverem casados. Em alguns momentos tudo que você quer é a lua de mel, para poder viajar e descansar.

O que você vai ouvir: Muitas pessoas se convidando. Do tipo:”quero ir no seu casamento viu?” e mesmo que você responda que seu casamento será pequeno a pessoa responde: “ah, mas não tem problema, eu não ligo” (!), conselhos, sugestões e palpites… Muitos, de todos os lados… A sua lista, que até então estava relativamente tranquila, começa a ter problemas.

O que você vai ver: Tudo. Desde os detalhes do casamento, passando pelo chá bar (ou chá de cozinha, ou chá de lingerie) e seu apartamento ou casa. Ah, e a conta bancária dos que estão te ajudando se esvaindo…

O que você vai fazer: Respirar fundo e começar a guardar mais as coisas para você e seu noivo (lembra no começo onde você contava todo e cada detalhe pra todo mundo que conhecia?).

Como esse post já está muito grande, vou parar por aqui. Mas prometo mais 2 (um já está em andamento). No fim o resumo é esse: CADA UM É CADA UM. Lembro, por exemplo, que no começo achava estranho eu não ser uma noiva neurótica. Todo lugar que eu ia para ver alguma coisa (tipo doces, vestido, etc) as pessoas olhavam pra minha mãe e falavam: nossa, como ela é tranquila né? Agora já me acostumei com o meu NÃO estado de noiva histérica. Claro que eu tenho lá os meus surtos, mas ser mal educada e escandalosa não ajuda nem os envolvidos nem o meu relacionamento que na verdade é o mais importante de tudo isso, afinal, quem faz um casamento são os noivos! Não existe nada melhor do que sair de um casamento com a impressão de que aquele casal é e será ainda mais feliz.

media-10604-27245

Anúncios

5 comentários sobre “Wedding Post PARTE I – Tudo o que você precisa saber sobre casamento e ninguém contou!

  1. Totaaaaaaaaaa, que post mais elaborado, hein? Nossa, fiquei passada… Post que até Noé duvida… Mais uma vez um texto ótimo, que retrada a mais pura realidade. Tô percebendo que vc é bem boa nisso, hein?
    Parabéns! ADOREI!!!!!
    Bjão
    Ju

  2. Olha só, concordo em genero, n e grau em 99% das coisas que vc escreveu… apesar de fazer parte do hall de fornecedores de casamento, tento ao máximo otimizar os custos das minhas clientes. Afinal, se me pagam para fazer um trabalho, ele tem que ter resultados visíveis (diga-se, financeiros), além de claro, funcionar como filtro para a infinidade de dúvidas, fornecedores e “tem que ter” que na verdade “n tem que ter” que falam por ai… Acho que penso assim pq vim de uma escola onde fazia eventos para pessoas jurídicas, onde o fator n um era verba pequena atrelado a pedidos enormes.
    Anyway, o 1% que n concordo, é em relação ao tempo. Acho que se programar com antecedência serve apenas pra garantir a data de uma igreja concorrida atrelada espaço concorrido. Quanto as parcelas, planejamento é tudo, e deixar os verdinhos rendendo por mais tempo e obter descontos em pagamentos a vista é ótimo negócio.
    De resto, com a ajuda correta é possível fazer um casamento beeeem bacana, com fornecedores de primeira em apenas alguns meses.
    Talvez seja por isso que acredito bastante no meu trabalho, pq o fator principal é assessorar mesmo as noivas a obterem o melhor custo benefício, apresentar os melhores fornecedores com opções de valores e não ficar de conluio com um ou outro apenas. Afinal, devemos trabalhar para as noivas, e não para fornecedores!
    Taí, acho que aproveitei seu post e desabafei.
    beijos e boa sorte no casório!

  3. Oi Antonia!!! O meu depois de 9 anos de namoro foi mais natural. Não teve esse momento óóóó de pedir escondido ou sei lá… Mas lógico q agente fez uma festa de noivado e o Antonio pediu minha mão para o meu pai, todo carinhoso! hahahaha
    Foi lindo!
    Bjos e parabéns pelo Blog!

  4. Nao gostei de saber que tiveram pessoas que torceram contra ou que chamaram de loucos. E a ignorância de quem disse que vcs deveriam VIAJAR com o dinheiro. AFfffffff….quem viaja eh a pessoa que disse isso…
    Nao posso negar que este post estah totalmente PÉ NO CHÃO, pra ngm ficar achando que virá uma fada madrinha e que tudo estará pago e pronto ( a menos que vc seja a Carla Perez e aceite patrocínio do SBT para se casar ao vivo)
    Nao posso negar que meu lado romântico fala MUITO alto quando penso em casamento….ainda bem que terei vc pra me guiar!!!hahaha
    Nao dei palpites em seus planos, mas estou aqui para oke precisar heinm!!!
    BJUS SALVADORA DO MEU DIA!
    p.s. Sua mae EH tranquila e será assim pra sempre!!!

  5. Nossa! Post perfeito, namoro há 5 anos, e agora estou meio atrapalhada com a idéia de casar… Mas acho que estamos indo pelo caminho certo, compramos uma casa!
    e assim q td ficar ok nessa escolha inicial, vou precisar de ajuda. Queria sim, um pedido de casamento mega romântico, mas sei lá acho q num vai rolar, porque desde o início sempre decidimos juntos nossa vida, e eu tenho quase certeza que ele vai perguntar tipo: E ae amor, vc acha que já dá pra gente noivar agora? ahahhah ou seja, bem romântico mesmo hahaha..
    Mas o fato é que queria saber todos os passos necessários e tudo que eu precisaria preparar pra já ir guardando verbas e paciência, se vc tiver disposta a me dar uma força tipo passando alguns tópicos que vc já resolveu, eu ficaria muuuuuuuuuuuuuuuuuuito feliz e agradecida hein.. pq vc deu um ânimo em saber q existe um jeito de ser tranquila, educada e não ficar surtando por aí.

    Bjoks

    Parabéns e Sucesso!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s