Que estranho…

Há uns bons anos, quando tínhamos casa em Camburi, no Litoral Norte de SP, minha mãe costumava comprar queijo branco em Boiçucanga (praia ao lado, pra quem não sabe) na lojinha de duas irmãs hippies bicho grilo, tipo que era muito comum na época  naquela região. Vocês concordam comigo que “bicho grilo” não é um tipo considerado “normal” para a maioria das pessoas do MUNDO. Cabeludas, roupas estranhas, filosofias diferentes, enfim… Daí que minha mãe estava lá, escolhendo o queijo ou sei lá, e ouviu uma das irmãs hippies falando pra outra “Essa mulher é estranha né?”. Minha mãe ouviu, se ofendeu, se retirou, nunca mais voltou na loja hippie e virou piada eterna, já que meu pai sempre faz questão de lembrar que a bicho grilo alternativa chamou minha mãe de estranha sendo que ela é (aparentemente) completamente normal.

Lembrei disso porque hoje, um amigo postou no Facebook uma história similar. Que ele, ao encontrar um amigo de colégio, soube o comentário de uma outra colega de escola. “Ele continua estranho”, ela disse.

Taí uma coisa que eu não entendo. O conceito de “estranho” que as pessoas tem. Eu sinto que há algum tempo deixei a alcunha de estranha e passei a ser maluca, apesar de ser BEM MAIS consciente que muita mas muita gente por aí. São os rótulos. “Estranho” quando se é mais introvertido e “louco” quando se é extrovertido.

Hoje em dia, com o perdão da palavra, eu cago. Tô cagando pra quem acha que eu sou louca porque gosto de imitar a Lady Gaga. Cagando pra quem acha que eu sou alcoólatra só porque só me encontra aos sábados e sim, eu bebo aos sábados. Ou que eu falo merda demais. Faço palhaçada demais . Sou feliz demais… Enfim.

Os “estranhos” (e posso falar com propriedade sobre o assunto, pois até minha irmã costuma dizer que eu sou estranha) costumam despertar um pouco mais de incômodo nos outros. Por que simplesmente as pessoas não se contentam em NÃO rotular uma pessoa. Os “loucos” podem ser rotulados em várias categorias, mas os estranhos não podem ser rotulados, apenas chamados de “estranhos” e enfrentar as pessoas com uma interrogação gigante na cara tentando entender.

Pois se eu pudesse dar um “consejo” aos estranhos diria: explorem a sua estranheza, pois vocês não estão sozinhos e fazem o mundo ficar mais interessante.

Já devo ter citado aqui que odeio gente “mais ou menos”. Prefiro te odiar. Ou te amar loucamente. Prefiro até os chatos, que ao menos, são chatos. Mas não conquiste a minha indiferença. Ela me incomoda mais que o ódio.

E tem muita gente, mas MUITA gente insossa tentando se afirmar principalmente através das redes sociais com frases do tipo “seja quente ou seja frio, não seja morno que eu vomito” (calma, foi só um exemplo, não tô dizendo que necessariamente quem postou isso é sem sal, eu gosto da frase!) que tá precisando rever seus conceitos.

Buscar a normalidade, o comum, o básico, a aparência, pra mim não rola. Forçar ser algo que não é também não (loucura forçada por exemplo, também cansa).

Mas é um fato, alguns nasceram para papéis principais. Outros para coro. E alguns, para plateia, e afinal, o que seriam dos personagens principais se não fosse a plateia batendo palma ou jogando tomates?

 

Affff, post compriiiiiiiiido…

* Estranha até demais… E diva!

Anúncios

5 comentários sobre “Que estranho…

  1. Isso mesmo, Tota. Impossível entender o que é ou não louco ou estranho na visão de outras pessoas. E é, nós nascemos pros papéis principais. Just daaance… hahaaha mwahhh

  2. (ignore o comentário acima, eu tava trabalhando num blog pra minha amiga e acabei postando com o login dela)

    Isso mesmo, Tota. Impossível entender o que é ou não louco ou estranho na visão de outras pessoas. E é, nós nascemos pros papéis principais. Just daaance… hahaaha mwahhh

  3. ADOREIIIII!!!!!

    Bjus pra estranha, mas estranha, porém, a estranha mais legal do mundooooooooo!!!!!

    p.s. eu lembro dessa história das hippies, e meu, sua mãe é uma das melhores pessoas do mundo!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s