O seu bebê não te julga

Uma vez uma outra amiga me falou uma frase que mudou a forma como eu exercia a maternidade: independente de quem te julga – se você mesma, se os familiares, os amigos, os desconhecidos, a mídia ou o mundo – saiba que O SEU BEBÊ NÃO TE JULGA.

O seu bebê não te julga porque você queria parto normal e teve cesárea.

O seu bebê não te julga porque você não o que fazer com aquele ser totalmente dependente de você. Ele não acha que você deve saber o que fazer porque virou mãe, que essa é a maior dádiva do mundo e portanto você deve se sentir BEM e SEGURA.

O seu bebê não te julga porque você checa se ele está respirando enquanto dorme, se confirma a cada 10 minutos se ele está com frio ou calor, se coloca a babá eletrônica no volume máximo enquanto está acordada e ele dorme no seu apartamento de 50m.

O seu bebê não te julga quando você está sofrendo pelos desafios da amamentação, pelo resguardo, a oscilação hormonal, o corpo pós-parto ou se às vezes você chora sem motivo.

O seu bebê não te julga porque você ainda não entendeu muito bem a nova configuração de família: seu cônjuge o pai, sua sogra e sua mãe as avós, os irmãos como tios, seu pai e sogro como avôs e principalmente, você como MÃE.

O seu bebê não te julga porque você não sentiu uma conexão imediata, afinal, vocês se conheciam muito bem enquanto ele estava dentro de você, mas agora ele também deve passar por uma nova configuração de VIDA, de AMBIENTE e o VÍNCULO é algo que vem com o tempo.

O seu bebê não te julga porque o instinto materno é simplesmente um sentimento que te impede de ir embora e largar tudo em momentos desesperadores, mas ele não te ensina a amamentar, a dar banho ou identificar choros.

O seu bebê não te julga se você não está “FELIZ” o tempo todo. É totalmente normal em alguns momentos se sentir insatisfeita e entediada com a nova vida que se apresenta. O preenchimento de vida e amor que os filhos trazem e todos falam EXISTE, mas ele surge com o tempo, com a balança que vai se ajustando com o passar dos dias.

O seu bebê não te julga se você não está na sua melhor forma 20 dias após o parto, se não lavou o cabelo hoje e se não faz a unha há 3 semanas.

O seu bebê não te julga se às vezes você fica o encarando por horas a fio e sentindo cada “centímetro” do cheiro dele.

O seu bebê não te julga. Você está ali e é isso que importa.

2013-06-04 15.56.29-2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s