A primeira impressão é a que fica?

Quanto pesa uma primeira impressão? Uma primeira conversa? Um único encontro? Um post numa rede social? Quão surpreendente deve ser alguém para ser BOM o suficiente para se encaixar na sua vida? A era do imediatismo está tão presente que, se aquilo que você enxerga naquele momento não se apresenta como algo que se encaixe na sua vida, você logo descarta sem nem saber se há algo ali que serve para você.

Não há mais chance para se descobrir, para investigar relações, para aprofundar. Não há paciência.

Eu gosto de me surpreender positivamente com as pessoas. Há tempos percebi que ganho muito mais quando a primeira impressão NÃO é a que fica. Se eu tivesse me deixado levar por primeiras conversas, primeiros impactos, primeiras discordâncias, não teria as melhores amigas que tenho hoje. Ao invés de pensar “essa pessoa é muito diferente de mim”, é muito mais desafiador e interessante tentar entender as diferenças, por que ela pensa assim, por que ela é assim. É também uma chance para o autoconhecimento “por que não concordo com ela, por que não gostei dela, o que há em MIM que destoa tanto do outro?”

Se você abraça causas mas é incapaz de ouvir o que aqueles que não compartilham das mesmas ideias têm a dizer, então você não terá material para argumentar. É como abrir um estádio, enchê-lo com uma torcida, colocar um time de futebol para jogar e não ter rival. Ficam todos lá gritando odes ao time, mas não tem jogo, não tem vitória, não tem perdedor, não tem emoção, não tem EVOLUÇÃO.

Agregar pessoas é um dom. Saber explorar universos diferentes é aprendizado. Sair da sua zona de conforto é crescimento.

algumas-pessoas-passam-uma-boa-primeira-impresso-eu-costumo-passar-uma-boa-quarta-ou-quinta-impresso-ae6b1

*BÔNUS TRACK*

Eu não busco essa aprendizagem de “olhar além” do nada. Eu sou treinada para “olhar além” desde que nasci.

Eu gostaria muito que vocês conhecessem a minha mãe porque ela é a prova fulgás que nada é o que “parece”. Imaginem uma dona de casa na casa dos seus 60 anos, formada em pedagogia mas que deixou a profissão para cuidar da família. Ela não tem botox, nem roupas extravagantes, nem mestrado ou pós doutorado. Atualmente ela cuida dos netos e da casa. Sabe cozinhar apesar de não gostar muito. Ela gosta de GNT. As escolhas não fizeram dela menos mulher, menos pensante, menos atuante. Ela não deixa nada a desejar a uma alta executiva, uma presidente, uma diretora de ONG. Ela tem percepções de vida (e não de MÃE, veja bem) que me fazem refletir muito mais que livros de grandes autores. Ela é mais feminista que muita ativista de rede social. E não vejo assim porque sou filha: pergunte a QUALQUER um que tenha tido algum contato com ela. Ela sempre deixa todos boquiabertos, principalmente porque não esperam aquilo da dona de casa, da mãe, da avó.

E isso ela também aprendeu com a minha avó. Novamente, minha avó não era “pra frentex”, não liderou movimentos, não trabalhou fora. Minha avó sabia ler pessoas, sabia olhar além, sabia prestar atenção nas pessoas e buscava se surpreender positivamente mesmo que tudo apontasse para a direção contrária. Você poderia colocar minha avó numa comunidade ribeirinha em 1920 ou num jantar de fashionistas durante a Paris Fashion Week de 2015 e ela saberia o que dizer, o que fazer e certamente escutariam o que ela tinha a dizer.

A minha avó paterna também era o que podemos chamar de matriarca. Com opiniões sempre consideradas, com voz ativa, com conhecimento, com humor a frente do seu tempo.

Venho de uma família de figuras femininas muito fortes e elas me ensinaram que inteligência vai muito além de saber a obra completa de Kant e emponderamento feminino vai muito além de cargos de CEO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s