Desmistificando a maternidade: O que uma mãe gostaria que quem não tem filhos soubesse

Julgar é sempre fácil. Mas hoje não quero falar sobre julgamento e sim sobre falta de noção. Não no sentido pejorativo (tipo, seu “sem noção”), mas sobre opinar sobre algo que desconhece. Claro que para quem não tem gatos é difícil entender certos comportamentos de gatos e seus donos. O mesmo para quem tem filhos e quem não tem filhos. Por isso, esse post é para esclarecer certas posturas que pais e mães têm que às vezes podem parecer estranhas para quem não tem filhos:


Amamentação é uma coisa complexa. Tirar leite demanda tempo e planejamento porque o leite que você está tirando o bebê deveria estar mamando. Isso acontece porque o leite é produzido de acordo com a demanda do bebê. No começo a mãe pode produzir leite demais ou de menos, mas com o tempo essa quantidade vai se ajustando. Então não é fácil fazer um “estoque” de leite quando você bem entender. Caso a mãe tenha bastante leite, PULAR mamadas também é complexo. O leite endurece, empedra ou vaza, pode dar mastite e até febre na mãe (fora o incômodo que é algo que não desejo para ninguém). Não vou nem entrar na questão que alguns bebês (tipo meu segundo filho) simplesmente não se adaptam com mamadeiras ou que algumas mães optam por não utilizar bicos artificiais. Ou seja, da próxima vez que sua amiga não sair ou não puder ficar muitas horas fora porque tem que amamentar, não diga “Por que você não tirou o leite?”


Sair à noite é o terror de quase todo o pai e mãe de bebês e crianças porque também demanda planejamento. Vou contar a minha experiência. Minha mãe ajuda com o meu sobrinho, minha sogra mora no interior. Tenho dois filhos e sei que é complicado administrar os dois, principalmente na hora de dormir porque eles dormem em horários diferentes. Babá folguista cobra, não é barato e nem fácil achar alguém de confiança. Levar as crianças? De novo: é hora de dormir. E não, não sou a louca da rotina, mas não é fácil administrar crianças cansadas. Aí elas vão, voltam dormindo no carro e, pelo menos os meus, acordam em casa achando que é um novo dia. Por fim: eu trabalho e tenho dois filhos. Às 22h não há NADA melhor que a minha cama ou meu sofá.

“Não faziam nada disso” pode ser qualquer coisa: “Minha mãe fumava grávida”, “No meu tempo ninguém andava em cadeirinha de carro”, “No meu tempo não tinha nada disso e ninguém morreu”. Pois bem: morreu. Sorte que não foi você, mas se pais cuidam dos seus filhos baseados em estudos e recomendações médicas, quem é você para julgar, não é mesmo?


Ou isso é falta de educação. A criança está cansada ou não está se sentindo bem. Pode estar passando por uma das diversas fases de amadurecimento emocional. Se joga no chão, grita, esperneia. A mãe “ignora”, tem vontade de sumir. Toda criança faz manha, até as francesas e isso não tem NADA a ver com educação ou respeito, você só pegou alguém num mau momento, tipo, como se te pegassem naquele momento que você está se descabelando com a moça do telemarketing que já é a décima segunda que você fala e não resolve o seu problema.


De novo: é um momento. Compartilho uma história: uma vez, em uma viagem, eu observei uma família que estava no mesmo hotel que a gente. Fomos à mesma praia. Os pais brincaram com os meninos. Foram para o hotel, brincaram na piscina. O pai jogava os meninos para cima, a mãe aplaudia. Em dado momento, ao anoitecer, ela disse: “Meninos, agora vamos tomar banho para jantar”. “Ah mãe, eu não quero ir jantar!”. “Vamos filho, a gente leva o tablet e vocês assistem filme”. E naquele momento eu tive certeza que algum infeliz iria julgá-los por aquele momento do tablet. Não

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s