Manual prático do convidado de casamento

Quem já casou sabe: fora os preços exorbitantes e a expectativa do grande dia, temos que lidar com dezenas de outras questões que surgem na jornada.

Eu já casei faz algum tempo, algumas amigas casaram depois e os problemas são sempre os mesmos. Por isso, resolvi mergulhar num tema que há muito não exploro para ver se ajudo as pobres “dazamiga” noiva com o MANUAL DO BOM CONVIDADO. Na realidade começa falando justamente de convite:

  1. Nunca parta do princípio que você será convidado a não ser que falem que você será ou que você receba um convite, principalmente se a sua relação com os noivos for profissional ou um pouco distante (tipo, amigos do colégio que se encontram 3x por ano ou menos). Pior: nunca, jamais, em hipótese alguma presuma que será ou se convide para ser padrinho/madrinha. Essa é uma escolha que cabe aos noivos, apenas. É o momento deles. Para eles o padrinho faz sim diferença, para você, SER padrinho faz tanta diferença assim?
  2. Nunca peça para levar alguém, a não ser que você namore firme ou seja casado. Os noivos pagam por cabeça e certamente já sofreram com cortes que tiveram que fazer na lista. Deixar de convidar alguém que gostam para que você possa levar seu/sua ficante, é complicado né? Pior: não pedir e levar a filha, o namorado da filha, a mãe do namorado da filha e quem mais aparecer na frente.
  3. Evite levar crianças, a não ser que os noivos solicitem. Aliás, evite levar adolescentes também, a não ser que eles tenham um ótimo relacionamento com os noivos. Adolescente paga e geralmente não curte ou seja: todos saem perdendo.
  4. Fale que vai dar uma “passada” ou vá para ficar pouco tempo. Novamente: os noivos pagam por cabeça. Pagar só para você dar um “oi” e ir embora por qualquer motivo que seja, é desnecessário.
  5. Nunca pergunte sobre os gastos ou critique a iniciativa dos noivos. “Nossa, com o dinheiro que estão gastando poderia fazer uma bela viagem” ou “Pra que gastar tudo isso em apenas uma noite?”. São opiniões que realmente não interessam para ninguém.
  6. Nunca vá de branco, off-white, prata “clarinho”, o que quer que seja. Sério. Não é possível que você não tenha outro vestido. Também se esforce para se arrumar um pouco (isso serve para homens e mulheres). Você está entre as pessoas selecionadas para presenciar o dia mais especial da vida de alguém, não custa se dedicar um pouquinho, né?
  7. Caso tenha condições financeiras, também tente se dedicar um pouquinho no presente. Não invente de dar algo que não está na lista feita pelos noivos. Eles indicaram as lojas e as coisas que querem e precisam então, que tal tentar agradá-los? Nunca, jamais, repasse presente.
  8. Da série “Comentários que não ajudam ninguém”: contar histórias de desgraças em casamentos. Se você foi a um casamento que deu tudo errado, que a noiva caiu, que teve briga, que não foi ninguém… Guarde para você! Noivas, principalmente, podem ser bem ansiosas com os erros do grande dia, “botar pilha” não vai ajudar em nada.
  9. Reclamar e palpitar. Exemplo: “nossa, mas é longe de casa o lugar do casamento” ou “Você convidou Fulano mas não convidou Ciclano? Como assim?” ou “Tem que tocar todos os tipos de música para agradar todo mundo”.
  10. No dia, querer aparecer mais que os personagens principais, seja exagerando no choro emotivo ou na alegria exagerada. E sim, é “boca livre” mas você não precisa sair em coma alcoolico e dar vexame né?

Gente, é claro que quase tudo isso é “negociável” com os noivos. Se você é super amiga da noiva e estão trocando ideias, pode palpitar, afinal ela está pedindo a sua opinião. Ou, você está com algum problema de saúde ou tem qualquer motivo plausível para não ficar muito na festa, é claro que vai mesmo assim. No mais, o bom senso é deve imperar de todos os lados para o dia ser perfeito!

bride-ecard

“‘Planejar meu casamento foi realmente fácil e sem stress’, disse NENHUMA noiva no mundo”

Anúncios

Wedding Post (extra)

Bom, eu sei que eu já casei e posts sobre casamento não interessam a muitas pessoas. O fato é que algumas noivas já vieram parar aqui por conta dos posts sobre casamento, e muitas delas vem com a mesma questão “Como foi a festa de casamento no Tiella?”. O fato é que o Tiella não é um espaço que faça parte do círculo de espaços cotados para casamento (não FAZIA, mas pela procura tenho percebido que está começando a fazer). Tipo provavelmente a maioria das pessoas ainda não foi em um casamento lá (mas provavelmente irá). Então vou dividir minha experiência com o local:

  • Cheguei no Tiella a partir de uma amiga, que me passou que o custo beneficio de lá era ótimo
  • Vi as fotos no site e me apaixonei. Queria muito que meu casamento tivesse um quê de vila italiana.
  • O Tiella além de um espaço de eventos também é um restaurante (muito bom por sinal) que funciona para almoço durante a semana.
  • No meu casamento, fechamos a festa para 180, convidamos 230, avisamos previamente o dono do espaço e no fim foram 206 pessoas, e ficou tranquilo. De fato não é um espaço onde coube tooodo mundo sentado, mas a proposta nem era essa. A disposição ficou muito boa, inclusive para a circulação dos garçons e tudo mais. A pista ficou cheia, porém não insuportável, e no salão interno a mesma coisa. Ficou bem distribuido. Tem uma coisa: como as ilhas de comida ficam no meio do espaço, automaticamente as pessoas entram e se “aboletam” ali, onde está a comida. Ou seja, as pessoas mais velhas se preocupam em sentar e os mais novos em comer.  No inicio aquela parte ali do meio estava bem mais lotada que a pista ou o salão. Depois dividiu e ali ficou tranquilo.
  • Sendo que a pista é separada do salão das mesas, os mais velhos puderam conversar tranquilos, sem bagunça e música muuuito alta.
  • A comida foi uma caso à parte: fiz o menu degustação e foi um sucesso! Até hoje as pessoas falam da comida que estava ótima e sempre quente quando devia estar. As comidinhas estavam realmente ótimas e de fato eles não regulam na quantidade. Entre o menu escolhido estavam o risoto de funghi com filé mignon, o queijo brie com mel e caldinho de feijão. Foram os três que maaaais fizeram sucesso. O atendimento foi ótimo, garçons serviam o tempo todo, ninguém ficava sem bebida. Enfim, eu adorei. Também tinha salada com um molho maravilhoso, massa de mussarela de búfala, merengue de morango e o que eu mais gosto: o brooooownie. Obviamente o menu era maior mas não consigo lembrar de tudo.
  • As bebidas estavam bem geladas (ao menos eu acho) apesar do calor que fazia no dia em que casei. No menu eles incluem cerveja Original. A princípio relutamos, mas eles não ficam servindo a cerveja em copos, que fiam quentes quando alguém vai pegar. As cervejas também ficam nas ilhas, em champanheiras com gelo. Assim que quiser pegar pega, e estão sempre geladas. há quem seja contra cerveja em casamentos. No meu círculo de amigos temos MUITOS cervejeiros, por isso, nada mais justo do que ter cerveja.
  • Os banheiros a princípio podem parecer um problema. Ao lado da pista lembro de ter 3 femininos e 2 masculinos (aaacho). São pequenos mesmo, mas não tivemos problema com filas ou algo do tipo. Acho que até por serem pequenos, não fica aquele monte de mulher fofocando e ocupando espaço. Estavam sempre limpos. Parecia ter uma funcionária só para mantê-los funcionando direitinho.
  • Também não foi necessário pegarmos um serviço de vallet. Há um estacionamento bem ao lado e eles foram ótimos.
  • Não tive assessoria nem durante nem no dia do casamento e não tive problema nenhum com o Tiella.

Que mais? Algumas fotinhos?

Recomendo!

E para as noivas de plantão, ADORO quando alguém vem me pedir dicas ou querer dividir experiências. Fiquem à vontade para deixar comments.

Bjs!

Casamento II

OK!! Vamos lá. Segunda parte do casamento! Sem enrolação! O maridón foi com os amigos no show do Metallica e daqui a pouco as meninas estarão aqui para um queijo e vinhos!

Continuando, a festa:

* A dança dos noivos!


* Essa massa folhada tinha um queijo brie derretido, com mel dentro. SENSACIONAL!!!!

*Mais uma da dança!

* Triste, que só lembraram de tirar fotos dos bem casados no final da festa.. Mas eles estavam lindos, dentro de um armário todo decorado… Aliás, fica a dica: os bem casados da Célia são fenomenais. Quem me indicou foi a Jú (que por sinal casou ONTEM!!!) do All By Ju .

*Sim, os convidados estavam empolgados a ponto de PLANTAREM UMA BANANEIRA na festa. Esse saiu com a calça rasgada!

* O buquê (e que buquê!!! Também da Lidia Freixo) ao som de Single Ladies da Beyoncé!

* Os véuzinhos deram um charme, e as meninas adoraram! Pena que não tive tempo de comprar para toooooodas! Ah, quem pegou o buquê foi uma madrinha, uma das minhas melhores amigas que me apresentou meu atual marido. Que tal? Se combinasse não dava certo!

* No fim, acho que todo casamento devia acabar assim: com os noivos suados, alterados, acabados e muito, muito felizes!

The End!

P.S: não apareceu em nenhuma foto mas gostaria de recomendar o bar de caipirinha Brothers Bar. Demos um tiro no escuro pois não fomos fazer degustação, e posso dizer que foi o MELHOR custo benefício. Os drinks eram ótimos, os bartenders super profissionais e educados

O Casamento! (parte I)

Bom, após, eu diria praticamente 2 meses resolvi fazer o primeiro post do casamento. Final da segunda-feira, feriadinho, baixou a Constance Zahn em mim e resolvi começar. Vamos lá?

Como algumas pessoas sabem, tive um problemão com cabelo e maquiagem, antes de encontrar o Fábio e o pessoal do São Bento Cabeleireiros. Fui fazer a prova no salão onde costumo cortar e tal, e saí de lá terracota e com um penteado bom apenas para ir pra balada. Fechei com o São Bento 2 semanas antes do casamento. Não fiz prova! E deu no que deu… Ficou ÓTIMO!

* Papi e eu na frente do salão. Reparem na chuvinha ali no canto direito… Era sexta-feira. Eu ria de nervoso, achando que ninguém estaria na igreja. Mas tudo deu certo! Pena não terem fotografado o carro que era LINDO.

* A Igreja Santo Ivo só aceitava decoração do Rubens Decorações. Estava simples mas ok, adorei as velas na escadaria da entrada.

* Entrando na igreja! O vestido era Dressing e o véu, passado de irmã para irmã, Wanda Borges.

* Esqueci de dizer que o noivo entrou ao som de Fear of the Dark do Iron Maiden. A versão do Coral Magnificat ficou INCRÍVEL!

* Já que eu não tinha cerimonial, minha mãe e minha irmã se encarregaram de ajeitar o véu.

* Saindo da igreja…

* Enquanto alguns padrinhos jogavam AMENDOIM na gente!!!

Chegando na recepção no Tiella, em Pinheiros. Contando com a ajuda das tias!

* O espaço foi todo decorado pela Lidia Freixo que por sorte é minha tia de consideração!

Por hoje chega né? Amanhã posto a parte 2 do casamento. Quem precisar de indicações, é só pedir!

Beijos!

P.S: Todas as fotos são do pessoal da Hiperfocal


Wedding Post, PARTE III

Bom, devido ao sucesso dos posts anteriores sobre casamento e como estou na reta final da organização do meu, resolvi fazer mais um post sobre o assunto. Lembrando que não tenho a menor pretensão de me tornar um wedding blog, uma vez que conheço vários que dão muuuuuito bem conta do recado.

SOBRE O CHÁ :

Normalmente realizam o chá 1 mês antes do casamento. O nosso foi aaaantes por uma questão de incompatibilidade de datas. No fim, acabei achando bom, pois nessa reta final, não sei se teria cabeça de pensar nisso. Eu? Pensar nisso? Pois é, comecei errado! Não sei como é das outras noivas, às vezes apenas 1 madrinha oferece, às vezes juntam todos os padrinhos, enfim… Como disse, não sou expert, meu objetivo aqui é apenas dividir a experiência.

– O chá pode ser de cozinha, de lingerie (ou ambos!) ou então o chá bar, onde o clube da luluzinha não é prioridade, mulheres contribuem com presentes para a casa enquanto homens com bebidas para o bar.

– O chá bar é algo que deve ser organizado pelos padrinhos. Afinal, o objetivo é que aqueles que escolhemos como nossos melhores amigos, se mobilizem afim de angariar presentes para a futura casa dos noivos. Sendo assim, os padrinhos não tem obrigação de dar presente no chá bar.

– Coloquei todos num email, e deixei que se resolvessem. Deu problema? Mas é claaaaaro! Experimenta juntar 20 pessoas, muitas que não se conhecem, para organizar algo, qualquer coisa que seja. Claro que dá rolo! Respeite também os limites de cada um. Algumas pessoas trabalham o dia inteiro e não podem ver emails pessoais e nem ficar recebendo um monte de email no endereço do trabalho. Daí você passa o contato dessas pessoas para uma só, que esteja por dentro, e deixa que ela entre em contato quando necessário. O ideal é nomear alguém “in charge”, pra botar ordem. No meu caso, nomeei minha irmã (e ela, brava do jeito que é, desempenhou o papel brilhantemente,rs).

– Assim como a festa de casamento, o ideal é que o chá siga um tema. O nosso foi boteco, que é totaaaaaal a nossa cara. O chá deve seguir o estilo dos noivos.

– A única coisa que fiz, foi fazer o Save the Date e o convite. Os padrinhos mandaram por email, uma vez que em tempos de crise, e de sustentabilidade, não tem por que ficar imprimindo a rodo pra chegar lá e o pessoal fazer de porta copo. Todo mundo trabalha né gente, ninguém tem tempo de ficar selando, envelopando, entregando, enfim… Por ser algo casual, ao mandar por email somos práticos e colaboramos com o meio ambiente, rs! Maaaas isso obviamente não é uma regra, assim como mandar impresso também não. AH! Mas também, qualquer que seja a opção (principalmente email!) é legal confirmar com as pessoas, pois muitas podem não ter recebido.

SAVETHEDATE *Um exemplo de Save the Date. Tinha outro na mesma linha, porém melhor, mas não estou achando aqui!

-Existem diveeeeersas brincadeiras para fazer em chá bar. Porém é necessário respeitar a vontade dos noivos. Podem me chamar de chata, mas nós não queríamos ser pintados e ficar adivinhando presente. No caso daquela famoooosa de acertar qual é o presente sei que erraria tudo e eu, particularmente, não sou uma pessoa muito chegada a jogos (sério, boicoto todos eles pois não tenho paciência. Aprendi isso com alguém…). Logo, nossos padrinhos (apesar do suspense) respeitaram a nossa vontade e apenas nos enfeitaram com divertidas perucas!

– O chá foi uma delícia. Sanduiche de metro é uma opção barata e ótima para se ter em chá bar. Além disso, petiscos de boteco também fizeram parte. Os doces (maravilhosos por sinal!) ficaram por conta da minha sogra e da minha madrinha. As mesas estava cobertas com toalhas em xadrez, e lousas com recados dos padrinhos estavam espalhados pelo salão. Nós, por exemplo, não tínhamos um bar de caipirinha contratado, mas os padrinhos disponibilizaram todos os apetrechos para cada um fazer a sua. Ainda gravaram depoimentos que assistimos durante o chá. E uma das coisas que maaaaais gostei: todos os convidados ganhavam um copinho embrulhado assim que chegavam. O copo, que tinha um selo estampando uma foto nossa beeem divertida podia ser levado como lembrancinha após a festa. Como tinham mais selos do que copos, eu, a inconveniente, me empolguei colei um selinho no lado esquerdo do peito de cada convidado, hahaha… Sei que no fim, o chá bar que durou quase 12 horas foi divertidíssimo e os padrinhos atingiram o objetivo afinal, ganhamos muitos presentes, e todos muito úteis!

– Em alguns chás também, as pessoas contratam alguém pra entreter. Como na minha roda de amigos quando junta todo mundo se cobrir é circo e se cercar é hospício (sorry galera, mas vocês sabem que é!), dispensamos essa opção.

Concluindo, o chá (seja de bar, de cozinha, de lingerie ou até mesmo os 3!) segue as mesmas “regras” do casamento. Deve seguir o estilo dos noivos, adaptações são sempre bem vindas! Ah, e o mais importante: DIVIRTAM-SE!

Ah, existem sites muito bons sobre o assunto. Um deles é o Chá das Panelas: http://wp.clicrbs.com.br/chadaspanelas/

Referências super ajudam na hora de organizar qualquer coisa, inclusive um chá!

DSCN2303

* Eu e algumas madrinhas com os copinhos que adorei!